terça-feira, 5 de setembro de 2017

Ó Pátria Amada - de Heron Malaghini - Jacarezinho/ Paraná

Ó Pátria que te quero viva.
Livre de teus algozes internos, vorazes como pragas apocalípticas.
Pátria que te quero viva,
A Deus é que tu pertences e não aos demônios que te devoram.
Livra-te das ameaças que te assombram.
Abraça o evangelho que te liberta.
Expulsa de teu seio os filhos ingratos que te sangram.
Acolhe em suas asas os verdadeiros patriotas que por ti se desfazem em lágrimas.
Renasça dos escombros da politicalha.
Nos braços dos verdadeiro filhos da Terra de Santa Cruz.

Heron Malaghini

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Carnaval - de Heron Malaghini - Jacarezinho/ Paraná

É durante tal época que nossa sociedade volta à barbárie, como nos tempos das trevas que consumiam Sodoma. Onde o homem comporta-se como animal, devora todo tipo de vício químico e colérico, deixando que tudo de mais funesto que o cerca o domine, ali vemos quanto doentio ainda é a raça humana, agindo como porcos, animais infames domados pelos mais baixos instintos, que depois de se esbaldarem em suas quedas vão encarar as consequências, diante de doenças impiedosas ou destruírem-se ainda mais cometendo crimes como aborto, dando asas mais uma vez às suas promíscuas almas covardes que sempre encontrarão desculpas vis e outros culpados por seus instintos de assassinos de almas inocentes e ainda indefesas ou de si mesmos diante do suicídio inconsciente. Mas lembre-se que a justiça de Deus não se corrompe como a devassa dos homens, é teu altar de sabedoria tua própria consciência que o condena, e nem que repita tua mentira por milênios enganará a ti mesmo. E séculos serão necessários para limpar uma semana de histeria e balbúrdia senil, como se a ignorância coletiva fosse habeas corpus para o crime da ignorância.  

Heron Malaghini

sábado, 10 de dezembro de 2016

Perdoai as nossas ofensas para novamente Recebê-lo! - de Luciano Guaita Rodrigues - Curitiba/ Paraná

Em cada coração, uma manjedoura!
Em cada coração, a simplicidade!

Em cada coração, a compreensão; a primeira pedra!
Em cada coração, o perdão!

"Eu Sou a luz do mundo; quem Me segue nunca andará na escuridão, mas terá a luz da vida. Vocês julgam de modo puramente humano; mas Eu não julgo ninguém. E, se Eu julgar, o Meu julgamento é verdadeiro porque não julgo sozinho, pois o Pai, que Me enviou, está Comigo.”

Em cada coração, um recomeço!
Em cada coração, um lugar de paz e amor!

Em cada coração, uma oração!
Em cada coração, o renascimento do menino Jesus!


Luciano Guaita Rodrigues.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Matias - de Heron Malaghini - Jacarezinho/ Paraná

Meu filho, nem sequer vi seu rosto físico ainda e o amor paterno já toma conta de meu peito.
Imagino as ligações seculares que nos norteiam, antigo amigo de jornada atrozes. Venha com a graça  de Deus outra vez laborar conosco nesta terra de lutas e glórias. Permita Deus que venhas com saúde e que diante de minha pequenez frente ao universo, seja capaz de cumprir minha nobre missão de companheiro de jornada, que meus conselhos o levem a atingir tuas metas redentoras nobre filho. E que a palavra de Deus seja teu escudo e a sabedoria sua espada.

Heron Malaghini

Pensamentos de um Guerreiro - de Heron Malaghini - Jacarezinho/ Paraná

A desdita é o amor que adoeceu
Amor e ódio andam de mãos dadas
O que antes fora afeição torna-se rancor
A cólera por vezes nos leva a agir com deméritos
Dias de  afagos maternos
Dias de açoites ignóbeis
Fina a linha que os separa
A providência divina encobre com véu
E bálsamo é o esquecimento de um Espírito delituoso
Que Deus perdoe as ações grotesca de parte a parte
E que salutar seja o amanhecer
Que aja espaço somente para amar
Pois o passado precisa morrer

Heron Malaghini

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Segurança do Trabalhador - de Heron Malaghini - Jacarezinho/ Paraná

Quão árduo é a missão
De levar ao empregado e patrão 
A forma segura de se ganhar o pão
Empregador inerte diante do cenário monetário
Trabalhador confuso diante de sua ignorância
Para as normas não dão relevância
Arriscam a vida por nada
Pensam da mesma forma com que se sentam na privada.

 Heron Malaghini

Pai - de Heron Malaghini - Jacarezinho/ Paraná

Pai, quando foi que de homem forte e provedor,
Tu virastes franzino e cambaleante?
O tempo é implacável.
Mesmo os heróis envelhecem.
Aquele ícone imponente varonil,
Passa a um senhor distinto vulnerável.
Mas sua envergadura moral ostenta.
Teu legado histórico é teu escudo.
Teu exemplo é tua armadura.
Que Deus permita a vitória de seguir teus passos cobertos de glória.
Agora pai, que te vejo velho, cambaleante e cansado,
Só tenho a dizer a ti,
Meu mais sincero Obrigado!

Heron Malaghini